Passos
terça-feira, abril 23, 2002
      ( 6:55:00 da tarde ) Letícia  

A gente não é descobrimento
Mas aparecimento
(viemos andando).
E Eles decidiram que não éramos capazes
E nos cortaram pernas,
troncos
folhas.

E quando me fumam os pulmões
E minhas cordas gritam: não!
Nada acontece
(Eles dizem)

20/04/02, uma noite insone. #




sexta-feira, abril 19, 2002
      ( 9:30:00 da manhã ) Kel  

Uma lua depois

A noite estava clara...
(M. de Assis)

A esposa passeia
a solidão com
as mãos nos bolsos.
Ao retirá-las,
elas quedam-se
trêmulas
e sombrias.

(À espera do teatro, na UNESP, sob a lua nova. 18/04/02)

Obs.: quedar [Espanhol] = ficar #




quarta-feira, abril 03, 2002
      ( 8:50:00 da tarde ) Letícia  

Recebe o presente de Medéia,
Criança,
O que sempre quiseste.

Sorri, agradece a Medéia, o presente
Veste.

Possuir tão belas vestes,
(todos sorriem!)
...
Não te faz feliz?

(prévia. Aliás... que tal se as autoras e os leitores comentassem, mesmo que por e-mail)?) #




Aqui tambem:
Ten Ryu
Sognare

archives:


pé ante pé.. a caminho do que vir?.

Powered by Blogger