Passos
domingo, novembro 25, 2001
      ( 9:07:00 da tarde ) Letícia  

Sopro

Foi uma rainha feita de nuvens
que de braços abertos envolveu todo o azul em brumas.

E passou
o cabelo se agitando
ao vento.

(pra esse eu queria dar um título... mas num tenho idéia. Sugestões?)


Raquel responde: Como eu poderia batizar um pedaço de ti? Mas, se quiseres, chamarás esse poema de Liberdade..
Momento humorístico da MeL: Como não podes tu batizar um fragmento de mim, se minha mãe me pôde batizar inteira! : þ
Falando sério agora: O nome é bom, e obrigada por ter me dito a imagem que o texto te passou... mas o meu temor era dar ao poema um título que matasse a metáfora... e que limitasse as diversas interpretações. A sua visão foi bem diferente da minha... entaum... já consegui um título, quer dizer, o Cacildo conseguiu pra mim... #




sábado, novembro 24, 2001
      ( 9:12:00 da manhã ) Letícia  

Devaneio

Teu sorriso é o cálice em que bebo
teu sorriso
Quando por entre pele e cabelos
deslizo.

Quando montada em nuvens sobrevôo
o vazio
Teu sorriso me persegue e me arrebata
(sorrio).

(versão final?)
#




domingo, novembro 11, 2001
      ( 9:53:00 da tarde ) Letícia  

Devaneio

Teu sorriso é o cálice em que bebo
teu sorriso
Quando por entre pele e cabelos
deslizo.

(idéia inicial que me persegue há dias)

#




quinta-feira, novembro 08, 2001
      ( 4:19:00 da tarde ) Kel  

ele estava no arco do andar,
sobre a linha dos pés.
Eu interrompi o ciclo:
olhei no olhar

Amor

ele beijou a raíz dos meus cabelos
eu sorri.

(na biblioteca da UNESP - Assis. 07/11/2001) #




Aqui tambem:
Ten Ryu
Sognare

archives:


pé ante pé.. a caminho do que vir?.

Powered by Blogger